domingo, 29 de julho de 2012

Olimpic Games!!!

Good afternoon,


     Eis o nosso gentlemen dando sinal de vida. Obviamente, estava muito corrido com as preparações das Olimpíadas. Que, modeste as favas, estão muito bem. Vide a linda abertura que fizemos. Aposto que muita gente se identificou com ela. 


     Quem não se emocionou junto?






     Porém, as Olimpíadas também trazem muita gente. Resumindo: MINHA CASA VIROU UM HOTEL /rage. Tive que contratar elfos domésticos para deixar meu "home,sweet,home" habitável enquanto eu tiver visitas. Não que eu esteja reclamando: eles terão que deixar muito dinheiro aqui, nem que comprando todos os mascotes de pelúcia do evento *risadas malígnas no fundo*. Quanto aos elfos domésticos, eles receberão pagamento pelo seus serviços, então não vá me processar, Hermione Granger!

     Desde que começou as Olimpíadas, sempre aconteceu fatos bizarros na minha casa, como na manhã seguinte da abertura, que encontrei Prússia com uma roupa estranha de coelho e NyoFrance de lingerie NA MINHA CAMA!!! Tinha garrafas de bebidas espalhadas pelo lugar. Não me aventurei a atrapalhá-los (eu que não iria acordar um casal com uma ressaca daquelas que corressem o risco de brigarem entre si - ou até comigo - por algo que não se lembram). Desde que deixassem tudo limpo no meu quarto (e no resto da casa), não terão problemas. Tinha  coisas mais importantes para resolver do que acordar um casal de ressaca. Fui resolver minhas pendencias na organização das Olimpíadas e atender algumas frescuras da Rainha Elizabeth II (é, ou cuidava disso ou ela chamava o James Bond e como não sou um gato com 9 vidas...). 

     Porém, quando retornei tinha uma NAVE ESPACIAL em cima da minha querida casa, e um monte de inquilinos dentro dela. Encontrei dois pão duros europeus na cozinha (Suíça e Austria) junto com um América muito espertinho e Falklands (JÁ FALEI QUE VOCÊ É INFLUENCIÁVEL DEMAIS, BROTHER?) com animais de estimação (estimação é pouco: era uma ovelha e um pinguim) DENTRO DA MINHA CASA!!! A próxima providência foi pegar os tais animais e levá-los até o Zoológico de Londres, onde não comerão meu sofá e nem destruirão meu freezer. Lógico que os dois pão duros europeus estavam fazendo um suicídio coletivo comendo o hamburguer do America (é, uma das novidades da nave do Tony é ter um McDonnald's dentro - É agora que o rapaz morre infartado por comer tanta besteira gordurosa).

     Bom, tentarei descansar agora, antes que um stress me afaste de ver o encerramento das Olimpíadas. Vou passear um pouco, antes que eu fique louco. *Na rua, passando...



     É, sobreviver até o final das Olimpíadas será mais difícil do que eu pensei.

Por enquanto é só,

See you soon...

Recados:

Falklands: Você terá seus animais de volta assim que você voltar para sua ilha. Se precisar que eu fique alguns dias lá, me fale. (Deve ser carência mesmo, vive tentando chamar atenção.  D:)
Pão duros Austria e Suiça: Roderich, você pode cozinhar, se assim preferir, deixando tudo limpo, não tem problema. Mas vê se compra alguma lembrancinha para a Hungria. Mesma coisa o Suiça, a Liechtenstein gosta muito de você, compre algo decente pra ela e tira essas cascavéis dos bolsos de vocês.
America: JUÍZO!!! E NADA DE ENSINAR COISAS ERRADAS PRO FALKLANDS!!! E CUIDADO COM ESSA NAVE, SE ELA DESTRUIR UMA COISINHA SÓ DA MINHA CASA VOU MANDAR A CONTA PRO OBAMA!!!
Prussia e NyoFrance: Eu não sei nada do que ocorreu entre vocês, mas fazem essa barbaridade de dormirem na minha cama de novo e vocês só terão passagem de ida para Askaban!

[Off: Até que enfim alguma inspiração!!!kkkkkk Desculpem a demora por postar, muitos sabem que minha vida está bagunçada e minha net onde eu fico na semana não presta muita coisa. Por causa das reformas da casa do meus pais, é capaz de eu ficar mais tempo sem entrar em contato com vocês, mas é porque terei que passar alguns fins de semana no lugar onde moro. Espero que tenham gostado do post bizarro das Olimpíadas.]

domingo, 3 de junho de 2012

Signal of life!!!

Good afternoon,

     Finaly, voltando a postar (tirando a poeira). Por causa de inúmeros acontecimentos, entre eles as Olimpiadas e as festividades do Jubileu da nossa Rainha Elizabeth II estão me ocupando praticamente o tempo todo. 60 anos de reinado e ainda bem de saúde, como posso demonstrar nesta foto aqui abaixo:



     Enquanto isso, o yanque jerk das Américas, o Alfred, me mandou um novo dvd para ver: Os Muppets. Olha bem pra minha cara para ver se curto um filme musical com bonecos de pano? Mas, analisando criticamente o filme, ele é legalzinho, mas achei que o Rio merecia o Oscar (é, Alfred, agora descobri o quanto os velhinhos da academia são gagás - risadas malignas ao fundo). Isso porque o America chegou a falar que o filme era MUITO bom (o que eu não achei). Acredito que alguns zumbis dos filmes que ele costuma assistir comeu parte do cérebro dele, levando-o a não raciocinar direito à respeito dos filmes que ele mesmo faz.
     Esses dias foram tão corridos que ainda tive problemas com o Argentina à respeito do Falklands. Ainda este moleque tem coragem de me chamar de mãe! Não sei o que aquele povo da América do Sul vive ensinando para ele, mas recomendaria umas aulas de anatomia. Tenho medo do cara futuramente estar vendendo coisas suspeitas que nem o Paraguai *facepalm. Tenho que ficar de olho nele!
     Como estou muito ocupado  com os preparativos das Olimpiadas, tenho que postar rápido e estou sem  novidades. 


See you soon!


[Offa: Tirando novamente a poeira do blog, surgiu somente estes pequenos assuntos. Sem histórias mirabolantes para contar - tá podre o post - Medo! Desculpem qualquer coisa, principalmente a demora e a ausência do chat - todos sabem que minha vida mudou da água pro vinho.]

domingo, 8 de janeiro de 2012

New year, new life!!!

Good afternoon, everybody...

     Depois de muito tempo sem postar nada, o caro lord inglês que vos fala resolve postar novamente. Uma das causas da minha ausência no meu blog é justamente a crise européia, que deixou não somente a mim, mas muitos países esquentando a  cabeça. Mas, deu tempo de, pelo menos, comprar os presentes do amigo e inimigo secreto. Aí vamos nós...
     Para o meu amigo secreto, como é uma pessoa que gosta muito de esconder seu rosto com uma máscara (nunca se sabe com que propósito), resolvi dar outra máscara pra ele (ele só usa uma mesma mesmo). É uma bem diferente (talvez as moças do harém dele gostem). Ah, o presente vem com bônus, já que ele é de maior mesmo...kkkk



      Agora, para o meu inimigo secreto, é um caro amigo que gosta de pasta, mulheres, gatos e mais pasta. Seu passatempo favorito é importunar acompanhar um certo alemão em suas atividades diárias. Como uma das coisas que esse italiano gosta é justamente comida, resolvi apresentar um outro cardápio pra ele (só sabe comer massas mesmo). Primeiro, um cartão livre presente para usar por um mês inteiro comendo McDonnald's (vamos combinar né, o Alfred tem um gosto "muito bom" de comida) e um livro da Dona Benta, que é bem famosa no Brasil, pra ensinar outras coisas sem ser pizza ou macarrão para ele cozinhar.



     Como ouvi dizer uma vez de uma senhora na fila do supermercado em Londres: pega-se um partido pela barriga. Boa sorte com o alemão!
     Mas, a primeira "aventura" de 2012 vou ter que contar. Estava eu no sábado a tarde, quietinho, na minha casa, quando recebo uma ligação do compulsivo comedor de hamburguers. Isso mesmo, o América.
     - Hello, Igirisu! Vamos fazer um jantar na sua casa?
     - Como assim um jantar, Alfred? São quatro horas da tarde, ainda está cedo pra alguma coisa.
     - Mas você topa ou não?
     - Quantas pessoas vão neste "jantar"?
     - Supresa! - Disse um irritantemente alegre Alfred. - Mas eu que quero preparar algo.
     - Por quê esse súbito interesse de cozinhar? Você nunca foi disso.
     - Mas eu quero instruções de quem sabe. E quero comprar as coisas. Você vai no mercado comigo, não é? - "Peraê, ele disse que eu sei cozinhar? Para o trem que quero descer!".
     - Ok, que horas você passa aqui? - Desconfiando ainda do que ele vai aprontar, é claro.
     - Agora! - E escuto uma buzina bem em frente de casa.  "Não acredito que ele já estava aqui!".
     Desliguei o telefone e foi até a porta, quando abri, dei de cara com um America sorridente.
     - Vamos! - Disse ele animado.
     Fui dando as direções para ele de um supermercado aqui em Londres, mas, vocês sabem que eu e America dentro de um carro a coisa não fica muito legal. 


      Chegamos ao tal supermercado brigando e entramos no local de cara amarrada. Até que peguei o carrinho e...


     Acreditem se quiser, o Alfred fez isso. E foi colocando as mercadorias dentro, como se fosse criança. Já estava desconfiando que ele estava pirando de vez, quando ele começou a colocar bobageiras dentro do carrinho com ele dentro. Aí tive certeza. Porém, quando fui ao caixa, ele pagou a conta. Já estava desconfiando onde iria dar aquilo, e na volta, insisti para que eu dirigisse o carro. Por incrível que pareça ele ficou quietinho no banco do passageiro chupando pirulito, parecendo criança.


     Ele estranhamente estava obediente e me ajudou na cozinha, ao preparar as coisas. Por mais que eu insistisse, Alfred não dizia quem iria para o jantar. Até que, quando a campainha tocou, não fiquei surpreso ao ver França e Canadá na porta.
     - Al...freee...ddd... nos conviddou... - Disse um envergonhado Canadá.
     Bem, pelo menos ele não estava no modo invisível. Francis estava pirracento do mesmo jeito, reclamando da minha comida, mas ele teve que calar a boca quando falei que o America é quem estava como chefe hoje, eu apenas estava ajudando (mentira). O que não ajudou muito, porque ele continuou a falar mal da comida do mesmo jeito e o Alfred, um pouco estourado (não sei porquê), enfiou um scone na goela do francês.


     Apesar dos maus entendidos, o jantar foi agradável. Eu e o Francis não nos matamos, Canadá não desapareceu e America tinha controlado seu ego anormal. Pelo menos pra mim lembrou os velhos tempos em que os dois rapazes mais novos ainda eram colonias. Nostálgico, divertido, mas triste. Compreendi o que o America queria naquele sábado. Ele queria uma família e, por mais que não tenhamos pais, nós éramos o que era mais próximo de uma família para o rapaz do outro lado do Atlântico. E, por mais difícil que seja admitir isso, ele também era, para mim, pelo menos.
     Encerro o post de hoje.

See you soon.

[Offa: FINALMENTE!!! E tirando a poeira do blog. Mas ainda estou sem internet - publicando com a internet da casa de meus pais, então não vai dar para eu  visitar todos os blogs, me perdoem. Gosto de visitá-los e comentar, mas minha vida está bem corrida. Até eu estabilizar vai levar algum tempo. Espero que gostem do post, não tinha quase nada de idéias, mas as fanarts me ajudaram desta vez. FELIZ ANO NOVO!!!]