segunda-feira, 9 de maio de 2011

Mother's Day...

Hello everybody...

     Depois da correria desta semana, em que estive totalmente ocupado, ora mandando o serviço secreto atrás do Francis e da Elizaveta (efeitos da festa da Páscoa - ainda) e expulsando uns paparazzi por aí (é, a nova mulher do Príncipe William nem pode ir ao mercado *facepalm), achava que iria ter um fim de semana tranquilo e sossegado. Me enganei feio. 


     Sábado realmente foi tranquilo mas o domingo... Imagina ser acordado às 6 da manhã e a cada hora receber ora uma cesta de café da manhã, ora um buquê de flores. Eu queria dormir até mais tarde, mas, depois das inúmeras tentativas, às 8 da manhã estava na cozinha preparando meu café. Achei que iria parar as bizarrices e nem reparei nos bilhetes que vieram nos presentes. Até que, perto das 11 horas da manhã, a campanhia toca e quando abro, sou abraçado por um loiro de óculos mais alto que eu e que berrava nos meus ouvidos:


     - HAPPY MOTHER'S DAY!
     - PELO QUE EU SAIBA, EU SOU SEU IRMÃO E NÃO SUA MÃE. - Completei com um cascudo na cabeça daquele americano energúmeno.
     - Ai, Arthur, doeu. E eu não vim sozinho. - Apontando para um carro que estacionou depois.
     Canadá saiu do banco do motorista, assim como Austrália, Nova Zelândia e até a Seychelles. 
     - QUEM FALOU PRA VCS QUE SOU MÃE? SOU MACHO, CARAMBA!
     - Sei, mamãe! - Disse a Seychelles naquela ironia típica.
     - Calma, Inglaterra, está tudo bem. Você nem vai precisar fazer o almoço. - Disse o Canadá, calmo.


     Resolvi deixá-los entrar e eles foram direto pra cozinha fazer sabe lá o que eles estavam planejando de almoço. (Confesso que fiquei com medo). Sempre que estes doidos aprontam, mandam o Alfred primeiro como batedor. Mas fizeram um almoço muito gostoso (Canadá e America fizeram questão de deixarem o Australia e a Seychelles longe da pia e do fogão - ninguém realmente queria morrer). Achava que seria apenas um almoço em família, até aparecer Scotland. É, meu irmão troll. E estava acompanhando por um certo loiro de olhos azuis, barbas por fazer e roupas francesas. Preparei o melhor soco inglês e as melhores armas. Aquele sun of bicth era meu alvo. Digamos que o encontro não terminou bem.

     Os vizinhos, incomodados, chamaram a polícia e ainda o Alfred filmou toda a briga. Nem conto como fizemos para não dar B.O. . Por causa disso, perdi meu chá das 17 horas. (rage)
     Para variar, descobri quem foi o troll que falou que eu sou mãe, o que não é verdade (não sou mulher, para começo de conversa): obra do Scotland troll, que, sem nada pra fazer, resolveu trollar seu irmão. Além disso, o Francis ajudou - e muito - e não sei como aqueles cinco cairam na lábia deles. No final, Canadá e Nova Zelândia tiveram que fazer curativos na gente, enquanto o Alfred botava o vídeo da briga no youtube.
     Saíram à noite, não antes de eles fazerem o jantar (visto que eu estava machucado e o Francês fedido também). Perto do que teve a tarde, foi um jantar normal (com Seychelles me cutucando, Alfred se achando, Matt sumindo, Australia dando comida pro seu coala, Nova Zelandia dormindo num canto, Scotland bebendo e Francis me cantando - Bônus: Kumajirou comendo e bebendo junto com Scotland).

      Na despedida, Zea me disse algo que, apesar da confusão, eu fiquei tocado:
      - Às vezes, mãe não é aquela que nos bota no mundo, mas alguém que cuida da gente.
      Sempre me imaginei como irmão mais velho deste povo. Não sou pai, nem mãe, mas os ajudei como pude (bem, às vezes não).
      Fiquei com aquela sensação de alívio quando eles saíram de casa. Agradeço até o que eles fizeram, mas, FICAR ME ACORDANDO DESDE AS 6 DA MANHÃ COM CAMPAINHA TOCANDO, ME CHAMAR DE MÃE E AINDA TRAZER O FRANCIS BONNEFOY PRA MINHA CASA FOI O CÚMULO DO ABSURDO! Podem aparecer para mais um almoço destes, contanto que não convidem o indesejável nº 1 (não, não é o Harry Potter, nem vou responder sobre isso).
     Pelo menos à noite, pude tomar meu chá tranquilamente. Sem visitas inesperadas.


See you soon...

[Off: Desculpem o post fail de Dia das Mães, mas precisava criar algo com isso e inventei essa história sem pé nem cabeça...D:]
 

2 comentários:

  1. Ne, uma das cestas de café da manhã fui eu que te dei, de nada. u_u
    Não sei porquê diabos me deixaram longe do fogão! Eu cozinho bem ;-;
    Eu sei que você adorou passar o dia com a gente, admita ~
    Feliz dia das mães, mamãe >D

    ResponderExcluir
  2. Não reclame, Arthur ¬¬ Seus irmãos mais velhos e mais novos só queriam fazer um agrado ûu

    Suas ex-colônias são um perigo na cozinha? oô *Cof* tem *cof* pra quem *cof* puxar *cof*

    Bem, feliz dia das mães ^^

    ResponderExcluir