domingo, 20 de fevereiro de 2011

Helping a friend! Or not! D:

Good morning, everybody!

     A reforma da minha casa acabou (FINALMENTE), mas esta semana tive que resolver outro assunto. Meu alter ego feminino e purpurinado, conhecido como Britannia Angel, aprontou mais uma. Claro que era algo relacionado ao Valentines Day (data que até hoje estou traumatizado). Eis que em uma manhã desta semana, acordei com um telefonema estranho do Argentina.
     - Hi!
     - Olá, England, preciso de sua ajuda! - disse o louro da América do Sul.
     Ele explicou-me que Britannia deu uns chocolates batizados fazendo com que os ukes no White Day fossem obrigados a beijarem seus respectivos semes. Eu não entendi muita coisa, já que não entendo o esquema de presentes de Valentines Day do Nihon. Mesmo assim, Argie estava implorando para que eu ajudasse a encontrar um anti-feitiço para essa, err...bem, maldição, já que não queria beijar o Brasil. (insirem um emote wtf aqui) Argentina jogando seu orgulho fora para pedir ajuda: não tem preço. Mas como eu em parte era culpado (na verdade, meu alter ego feminino D:), senti-me na obrigação de encontrar um anti-feitço, mesmo porquê ele pode muito bem me presentear com tal chocolate batizado.


     Lá vai eu pegar minha agenda e ligar para meus contatos. Não antes do Argie aparecer aqui em casa com uma amostra do tal chocolate. Ele disse que eu precisaria de uma amostra para pesquisar. Pensei: "Ele deve estar desesperado mesmo para parar em minha casa em tão pouco tempo!". Guardei a amostra em um recipiente lacrado e fui ligar para a primeira pessoa da lista: Granger, Hermione. 
     - Hi!
     - Hi, it's me, Hermione. Arthur!
     - Oh, Arthur. O que você está precisando hoje? - Quando ela falou isso, imaginei sua expressão. D:
     - Estamos com um caso muito sério de chocolate amaldiçoado. Você sabe de algo ou alguém que possa me ajudar?
     - Eu até gostaria de te ajudar, mas tenho um encontro com Ron. Conhece o Profº Slugorn? Ele pode te ajudar.
     - Humm, então vou ter que ir pra Hogwarts. Obrigado Hermione e desculpe por ocupar seu tempo.
     Para ir à Hogwarts, tinha que sair agora de casa. Peguei um mochilão e só peguei o necessário. Assim fui para a plataforma 9 3/4. (Sim, eu posso entrar e sair do mundo bruxo quando eu quiser. Além disso, Hogwarts é o quintal da minha casa*fuck yeah*) Depois de um dia de viagens, cheguei em Hogsmead e aluguei uma das carruagens para ir à Hogwarts. Advinhem qual a minha surpresa: o Profº Slugorn não estava lá (Parecia que estava com medo de terroristas bruxos árabes e resolveu ficar uns tempos na Costa Rica...=.= ). Mas fui à biblioteca e qual não foi novidade encontra livro para estes tipos de poções na Sessão Reservada. Encontrei um, chamado: "As poções do amor e suas origens: como combater cada uma delas!". Foi decepcionante quando encontrei uma lista de pessoas que poderiam fazer o tal anti-feitiço ou poção para reverter o efeito da maldição do chocolate, como o livro chamou. 

 
     Copiei todos os destinos num bloco de anotações e fui logo para o primeiro da lista. Ou quase: o primeiro da lista era Aslam e o segundo era a Feiticeira Branca, ambos de Nárnia. Imagens de memórias distantes entre um Balrog na minha casa, um guarda-roupa e um leão enorme falante, uma Belatrix enlouquecida e um Ivan sádico voltaram e resolvi que ir para Nárnia não era uma opção viável. Até que vi o terceiro nome da lista: Gandalf. A questão era: "COMO IR À TERRA MÉDIA?". Tive a idéia de fazer uma chave de portal para lá (andei praticando, já que numa emergência eu não gostaria de parar no Oriente Médio D:). E não é que deu certo: parei perto de Fangorn, onde um mago de vestes brancas e cabelos brancos passados na chapinha estava sentado num tronco. Mal me conti por ver uma personalidade awesome dos livros com meus próprios olhos.
     - Estava te esperando, jovem do outro mundo. O que precisa?
     "COMO ASSIM ELE SABIA QUE EU VINHA VISITÁ-LO?" Putz, sinceramente, fiquei com medo, já que ele lembrou aquele Mestre dos Magos do desenho Caverna do Dragão. Resolvi que colocando o assunto em pratos limpos, talvez ele não ficasse com rodeios. Expliquei tudo para ele, até que, entre baforadas de seu cachimbo, respondeu:
     - Sinceramente, quem escreveu este livro estava redondamente enganado. Nem sabemos o que é chocolate aqui, como poderia o feitiço ser originário daqui. - Soltou outra fumaça de seu cachimbo e disse. - Talvez os orcs saibam, já que pode ser feitiço das trevas, mas acho que é arriscado demais.
     Agradeci o Gandalf (não antes de pedir um autógrafo...kkkkk) e voltei para Hogsmead. Realmente era estranho ter que pedir ajuda à orcs e, assim, resolvi ler o próximo nome da lista: Quíron. WHAT?! Isso mesmo, e eu achava que certos magos do mundo bruxo eram doidos, mas não sabia que eram tanto a ponto de indicar um personagem famoso da mitologia grega que ninguém nunca viu, inclusive para nossa época. Estava reconsiderando visitar Nárnia, mas uma idéia idiota passou na minha cabeça e resolvi ligar para esta pessoa.


     - Alô - respondeu um rapaz com sono do outro lado da linha.
     - Heracles, sou eu, Arthur. Preciso de sua ajuda. Quíron realmente existe?
     Escutei um barulho do outro lado da linha. Acho que o grego tinha caído da cama.
     - Que pergunta é essa às 11 da manhã, England? - disse o rapaz, já um pouco desperto (já que totalmente ele nunca fica mesmo :/ ).
     Expliquei toda aquela maluquisse do Argie até ele manifestar.
     - Bem, se Britannia está armado com esse chocolate amaldiçoado, eu tenho que ajudar. Quíron realmente existe e vive em Nova Jersey, nos EUA, tomando conta do Acampamento Meio-Sangue. Boa sorte! - Desligou o telefone e voltou novamente ao seu sono.
     Heracles realmente foi de ajuda: encontrei referência dele nos livros Percy Jackson e os Olimpianos. Quase não li por causa do autor norte-americano, mas a história é legal (não tão quanto Harry Potter). O problema é chegar até este acampamentos sem ser comido por monstros mitológicos. Mas achava que a chave de portal resolveria meu problema. Consegui chegar lá, mas do lado de fora. Novidade: tinha um minotauro me esperando. O que eu fiz: SEBO NAS CANELAS. Corri até entrar na barreira de força do acampamento, guarnecido por um pinheiro com um velocino de ouro pendurado em seus galhos altos. Corri direto para a casa onde imaginei que seria a casa de Quíron. Enquanto isso, um monte de meio-sangues olhavam espantados eu correr olimpicamente aquele gramado com um minotauro no meu encalço. Lógico que eles foram atacar o dito cujo. Entrando na tal casa, não foi a novidade me deparar com Dionisio, ou melhor, Sr. D para os meio-sangues. 
     - Imagino, Sir Kirkland que você esteja procurando Quíron, correto?
     - Sim, Sr. D. 
     - Ele não se encontra, mas sobre o que você está procurando, Quíron não sabe a cura.
     - Como assim? - "WTH! Estou conversando com um deus mitológico!", pensei.
     - Digamos que Afrodite uma vez aprontou algo parecido no Olimpo e deu uma confusão homérica. Mas quem encontrou a cura não foi ela, mas um índio quileute de uma tribo localizada na divisa com o Canadá.
     Como sei que ajuda de deuses nunca sai barato, perguntei:
     - Por quê está me ajudando?
     - Porque também procuro a cura para tal feitiço.


     Agradeci pela ajuda e fui de novo a meu destino: Forks. É, estou decepcionado também. Tive que fazer uma visita aquele lugar onde os vampiros brilham. Já sabia quem procurar: Billy Black, o pai do moleque ricardão sarado da história Twilight. Estou ficando bom mesmo com esse negócio de chaves de portal: parei bem na praia de La Push, então, perto da casa do tal cara malhado. Estava chegando em meu objetivo, quando fui cercado por lobos enormes. É os homens transmorfos da história...O.O . Fui correr em direção à casa de Billy Black, mas eles estavam em meu encalço: "Ou estão atrás de mim porque invadi o território deles, ou porque pareço uma fada D:. DESDE QUANDO PAREÇO UMA FADA?!". Até que comecei a gritar: 
     - NÃO SOU FADA, SOU HUMANO, SEUS LOBOS BURROS!
     Até que o tal Billy, na cadeira de rodas, apareceu e falou para os lobos pararem. Depois de recompor-me, conversei com tal Billy e ele disse que não existe nada parecido na cultura quileute. Recomendou que eu procurasse bruxas. É, voltei ao meu ponto inicial. Voltei para casa (aparatando, estava de saco-cheio da chave de portal) e, quando atravessei a sala, encontrei um ramalhete de flores com uma caixa de bombons. As flores eram do Francis, pra variar, mas os bombons estavam sem remetente. Desconfiei que fosse algo do Britannia, então fiz o que todos que receberam o tal bombom amaldiçoado deveriam ter feito: joguei no lixo.
     Liguei pro Argie, mas o telefone estava ocupado. Então, mandei uma coruja para o Sr. D, já que ele procurava a tal cura do feitiço e informei da minha pesquisa infrutífera. Estava de roupão, pronto para tomar banho (quem sabe ficar um pouco na banheira para relaxar, sei, isso é coisa de boiola, mas eu precisava de descansar - tive um dia de cão), quando, ao abrir o banheiro, escutei a voz do Britannia da cozinha:


     - Artie, que malvado! Jogando presentes fora! - Disse o anjo com uma voz bem malvada.
     Escutei um quebra-quebra da cozinha e tranquei-me no banheiro com alguns itens de sobrevivência de um futuro apocalipse e resolvi escrever minhas últimas palavras neste blog. D: Agora vou tomar um banho digno antes do Britannia descobrir que a casa não está vazia.

See you soon...or not...

    Ah, se caso acontecer algo comigo:

Alfred: cuide de meus amigos imaginários...
Sealand: você vira um país por antecipação. 
Matt: cuide da minha casa, ok!
Francis: não entupa meu enterro de flores.
Nihon: você fica com minhas fotos. E com meu pc também.
Liechtenstein: você pode patentear a receita dos scones.
Seychelles: alguns de meus tesouros de piratas que estão aí você pode doar para uma instituição de caridade. (Se vc não fizar isso vou te atormentar como fantasma!).
Argentina: infelizmente, não pude ajudá-lo. Se você já comeu o tal chocolate, no White Day se tranque em um manicômio para não correr riscos.

[Off: desculpem o post non-sense, mas o Argie acabou me ajudando ao dar a idéia. Espero que gostem da jornada heróica e tensa do Iggy...D: E, desculpem pelos erros, e pela tentativa fail de humor. E PELO POST LONGO!!!]

7 comentários:

  1. TOT IIIIIGGY!!! FOGE DAI! APARATA! FOGE DESSA FADA LOUCA T-T
    Gracias por tentar tanto... acho que vou tomar uma poção do sono que dure 24h no white day... ou ligar pra um hospicio.
    Muchas Gracias mesmo..
    [/off: DSAIUDSHAUSAHDIASH DEUSES EU MORRI DE RIR! TADINHO DO IGGY CARA! D: Pelo menos ele tentou, né? Viajou de livro em livro pra ajudar... Valeu mesmo t_t *fazendo reserva no hospicio*]

    ResponderExcluir
  2. [off: que post mais awesome é esse!! *louca por crossovers e*
    *se mata de tanto rir* Arthur Cullen XD
    estranho, achei q o choco fazia o argie beijar o britz, não o lulu *confusa*]

    A busca pelo o antídoto pareceu mesmo uma jornada. Não sabia que Arthur-san podia viajar por tantas dimensões desse jeito o.o
    Boa sorte com o Britannia-san, ne.
    *pensando: posso mesmo ficar com as fotos e o pc? ;w;*

    ResponderExcluir
  3. MANGES LA MERDE, ANGLETERRE! DÊ UM JEITO DE FUGIR DESSA FADA AGORA, CONNARD, OU ENTÃO JE VAIS TUER CETTE IMBÉCILE FÉE LENTEMENT ET DOULOUREUSEMENT! Ò__Ó
    E você não teria coragem de aparecer por aqui nem como fantasma que eu sei. u_ù
    [Off: WOW QUE POST AWESOME *OOOO*]

    ResponderExcluir
  4. WHOA Oo'

    Você praticamente fez 'um pacote de viagens' que deixaria qualquer fã de livros morrendo de inveja... Mas o pessoal tem que ter inveja de mim! ORESAMA SER MAIS AWESOME E >_>

    Tadin do Argie, só espero estar no momento que a loucura começar e 8D

    [OFF: WHOAAA Que post awesome *Q*
    Imagino que tenha sido um pouco cansativo ter que escrevê-lo, ainda mais por ser longo :/
    E o Fanart do Roshia com o Igirisu está épico *---*]

    ResponderExcluir
  5. Martín: A fada, ops, o Britannia não me encontrou, pode ficar sossegado. Eu não vou indicar um hospício daqui, já que Britannia pode encontrá-lo no White Day.

    Nihon: Realmente foi uma jornada, pena que foi infrutífera. E ainda estou vivo, então...

    Seychelles: Apareceria como fantasma só para te atormentar, mas para sua infelicidade/felicidade, ainda estou vivo.

    Gilbert: Ninguém é mais Awesome do que Gandalf, ok?! Não recomendo este pacote de viagens, mas como vc é meio zumbi, bem...

    [Off: Obrigada pelos comments...Tive uma inspiração na manhã de domingo e escrevi, mas demorou um bocado...kkkkkk...ainda bem que gostaram]

    ResponderExcluir
  6. Que pena que não conseguiu achar o tal antifeitiço, tome cuidado com o minotauro sempre que passar por perto do acampamento ^^'

    [offa:AHHHHHHHHHHH *surtando com o post até agora* e eu nem sabia que o Hera ia entrar no meio da confusão XD]

    ResponderExcluir
  7. Uau, Inglaterra-san, você parece conhecer realmente vários lugares oJo
    haha, Esse feitiço parece ser divertido, mas seria melhor se existisse uma cura @J@

    [ Off: SDHUYAH TU VIAJOU PRA TUDO QUANDO É LIVRO LOL XD ]

    ResponderExcluir