sábado, 26 de fevereiro de 2011

And the Oscar goes to...

Hello, everybody...

     Como podem ver, sobrevivi a vingança maléfica de Britannia Angel, meu alter ego purpurinado e colorido. Estou em um lugar ignorado e não sabido pela minha segurança, óbvio. Mas hoje vou falar de algo diferente. Sim, embora não reconheça, este fim de semana o mundo ficará de olhos voltados para a maior premiação do cinema (COF COF), o Oscar. Vocês sabem que a cada ano, os membros velhinhos gagás da Academia, escolhem dentre uma extensa seleção os melhores filmes, atores, atrizes, produção, etc. Estou na torcida do filme "O Discurso do Rei", que, lógico, eu ajudei na produção. Será que acontece algum milagre de um filme inglês ganhar uma premiação americana? É mais fácil Hitler ressucitar, não?!
     Assim, pesquisando sobre o tema, encontrei umas montagens, digamos, interessantes, feitas por algum desenhista de fanarts maluco (inclui-se aqui os fandons onde Kiku e Eliza fazem parte e Liechtenstein fica olhando). Aí vai o que muita gente gostaria de ver nos cinemas:





   
     Este primeiro conta um pouco da história do cinema americano (Argh!). [Offa diz Awesome!/apanha do Iggy] Entre os títulos destacados estão Casablanca, The Lord of the Rings, Titanic entre outros. Cliquem para ampliar e degustem com moderação.




     Agora começamos com um clássico: O Mágico de Oz. Francis dá medo nesta produção e Seychelles não é tão bonita quanto a Dorothy (run to the hills). Mas a pergunta que não quer calar nesta imagem é: PORQUE EU QUE NÃO TENHO CORAÇÃO????




     Esse fanart ficou quase perfeito. Quase. Quando Lovino se tornar o Poderoso Chefão provavelmente 2012 estará chegando.





     Esse é um dos inúmeros fanarts de Alice no País das Maravilhas. Reparem que Francis está no seu figurino perfeito, ou seja, de menina. Tenho dó do Ludwig se caso essa versão cinematográfica sair dos fanarts para as telas: imaginem ser perseguido por um pedobear vestido de menina que fica gritando: ESPERE, COELHO BRANCO!




     Aí está mais duas homenagens à dois personagens famosos do cinema: James Bond e Indiana Jones. Que fique claro que James Bond é mais "foda" que Indiana Jones.




     Agora mais outros dois sucessos: MIB (Homens de Preto) e O Senhor dos Anéis. Imaginem se esses dois homens de preto aí tivessem as armas tão poderosas quanto as do filme: é, o Oriente Médio poderia ser pior.



     Sherlock Holmes também teve sua adaptação para os cinemas. Mas a versão dos amigos de Eliza e Kiku é diferente...(odeio fazer comentário idiota).


     Esse é mais uma versão de um clássico do cinema pipoca (porque, bem, não ganhou nenhuma premiação). Com vocês, Os Caça-Fantasmas, numa versão mais empolgante, vamos dizer assim. (Sinceramente, o filme antigo é muito obsoleto. Hoje usamos magia para acabar com fantasmas =D ).




     Não podemos esquecer de outra adaptação de livros: Os Três Mosqueteiros. Se bem que prefiro os originais Porthos, Athos e Aramis e não o Bad Trio...D:





     Vocês podem não lembrar muito bem deste filme, mas desta cena com certeza. Pequena Miss Sunshine na versão dos nórdicos. Imaginando a cena final com o Sealand no lugar da menininha (dancinha tensa :D ).

     Pois é. Agora quero saber quem vai ser a Angelina Jolie nesta adaptação explosiva.







     Até hoje o Canadá não quer falar sobre este filme. Pensando bem nem eu quero ver a Mrs Smith, ops, América com uma serra elétrica por aí.




    Continuando com os clássicos de terror, esse fanart acredito que todos já trombaram com ele por aí. Eu penso seriamente que não queria ver o Nihon no lugar de Samara do filme O Chamado. Mas tem gente que gostaria...D:





     Eu que não queria me deparar com a menina do Exorcista com essa cara. Não deixa de ser um clássico do terror. Acho que esse filme o Alfred passa longe /trollface.

     Tirem as crianças da sala. Este filme alienou/arrebanhou muita gente para os cinemas: High School Musical. Depois disso vieram as cópias, cada vez mais medonhas...[Off: não me matem, fãs de Glee...kkkk]






     Pois é: Star Trek. Para quem não conhece, apresentando os personagens: Kirk Alfred, Spock Kiku, McCoy Arthur, Estônia (não lembro o nome do personagem, no novo filme ele que fala os comandos de voz para a Enterprise) e Coréia do Sul (de outro personagem que não lembro o nome Ç_Ç, mas é asiático e bom lutador - pelo menos no filme). Ok, EU ASSUMO, ASSISTI ESSA PORCARIA QUE O ALFRED MANDOU PRA MIM. *vermelho* Gostei só do último filme.





     Agora, por último, outro clássico que arrebanhou e ainda movimenta n fãs pelo mundo inteiro. Star Wars, numa versão um tanto estranha. Reparem no monstro do lado esquerdo...Muito medo. Faz o Jabba The Hut ficar bonito...
     Acabou as versões mais legais que encontrei. Tenho que ir (na verdade, mudando de esconderijo).

See you soon...


[Off: Espero que tenham gostado. (Acho que o post não saiu legal D: ) Sempre quis fazer um post sobre cinema, ou sobre o Oscar, mas não sabia como fazê-lo e adoro sátiras. Se não tiverem entendido alguma referência, me perdoem e podem perguntar que eu respondo.]

domingo, 20 de fevereiro de 2011

Helping a friend! Or not! D:

Good morning, everybody!

     A reforma da minha casa acabou (FINALMENTE), mas esta semana tive que resolver outro assunto. Meu alter ego feminino e purpurinado, conhecido como Britannia Angel, aprontou mais uma. Claro que era algo relacionado ao Valentines Day (data que até hoje estou traumatizado). Eis que em uma manhã desta semana, acordei com um telefonema estranho do Argentina.
     - Hi!
     - Olá, England, preciso de sua ajuda! - disse o louro da América do Sul.
     Ele explicou-me que Britannia deu uns chocolates batizados fazendo com que os ukes no White Day fossem obrigados a beijarem seus respectivos semes. Eu não entendi muita coisa, já que não entendo o esquema de presentes de Valentines Day do Nihon. Mesmo assim, Argie estava implorando para que eu ajudasse a encontrar um anti-feitiço para essa, err...bem, maldição, já que não queria beijar o Brasil. (insirem um emote wtf aqui) Argentina jogando seu orgulho fora para pedir ajuda: não tem preço. Mas como eu em parte era culpado (na verdade, meu alter ego feminino D:), senti-me na obrigação de encontrar um anti-feitço, mesmo porquê ele pode muito bem me presentear com tal chocolate batizado.


     Lá vai eu pegar minha agenda e ligar para meus contatos. Não antes do Argie aparecer aqui em casa com uma amostra do tal chocolate. Ele disse que eu precisaria de uma amostra para pesquisar. Pensei: "Ele deve estar desesperado mesmo para parar em minha casa em tão pouco tempo!". Guardei a amostra em um recipiente lacrado e fui ligar para a primeira pessoa da lista: Granger, Hermione. 
     - Hi!
     - Hi, it's me, Hermione. Arthur!
     - Oh, Arthur. O que você está precisando hoje? - Quando ela falou isso, imaginei sua expressão. D:
     - Estamos com um caso muito sério de chocolate amaldiçoado. Você sabe de algo ou alguém que possa me ajudar?
     - Eu até gostaria de te ajudar, mas tenho um encontro com Ron. Conhece o Profº Slugorn? Ele pode te ajudar.
     - Humm, então vou ter que ir pra Hogwarts. Obrigado Hermione e desculpe por ocupar seu tempo.
     Para ir à Hogwarts, tinha que sair agora de casa. Peguei um mochilão e só peguei o necessário. Assim fui para a plataforma 9 3/4. (Sim, eu posso entrar e sair do mundo bruxo quando eu quiser. Além disso, Hogwarts é o quintal da minha casa*fuck yeah*) Depois de um dia de viagens, cheguei em Hogsmead e aluguei uma das carruagens para ir à Hogwarts. Advinhem qual a minha surpresa: o Profº Slugorn não estava lá (Parecia que estava com medo de terroristas bruxos árabes e resolveu ficar uns tempos na Costa Rica...=.= ). Mas fui à biblioteca e qual não foi novidade encontra livro para estes tipos de poções na Sessão Reservada. Encontrei um, chamado: "As poções do amor e suas origens: como combater cada uma delas!". Foi decepcionante quando encontrei uma lista de pessoas que poderiam fazer o tal anti-feitiço ou poção para reverter o efeito da maldição do chocolate, como o livro chamou. 

 
     Copiei todos os destinos num bloco de anotações e fui logo para o primeiro da lista. Ou quase: o primeiro da lista era Aslam e o segundo era a Feiticeira Branca, ambos de Nárnia. Imagens de memórias distantes entre um Balrog na minha casa, um guarda-roupa e um leão enorme falante, uma Belatrix enlouquecida e um Ivan sádico voltaram e resolvi que ir para Nárnia não era uma opção viável. Até que vi o terceiro nome da lista: Gandalf. A questão era: "COMO IR À TERRA MÉDIA?". Tive a idéia de fazer uma chave de portal para lá (andei praticando, já que numa emergência eu não gostaria de parar no Oriente Médio D:). E não é que deu certo: parei perto de Fangorn, onde um mago de vestes brancas e cabelos brancos passados na chapinha estava sentado num tronco. Mal me conti por ver uma personalidade awesome dos livros com meus próprios olhos.
     - Estava te esperando, jovem do outro mundo. O que precisa?
     "COMO ASSIM ELE SABIA QUE EU VINHA VISITÁ-LO?" Putz, sinceramente, fiquei com medo, já que ele lembrou aquele Mestre dos Magos do desenho Caverna do Dragão. Resolvi que colocando o assunto em pratos limpos, talvez ele não ficasse com rodeios. Expliquei tudo para ele, até que, entre baforadas de seu cachimbo, respondeu:
     - Sinceramente, quem escreveu este livro estava redondamente enganado. Nem sabemos o que é chocolate aqui, como poderia o feitiço ser originário daqui. - Soltou outra fumaça de seu cachimbo e disse. - Talvez os orcs saibam, já que pode ser feitiço das trevas, mas acho que é arriscado demais.
     Agradeci o Gandalf (não antes de pedir um autógrafo...kkkkk) e voltei para Hogsmead. Realmente era estranho ter que pedir ajuda à orcs e, assim, resolvi ler o próximo nome da lista: Quíron. WHAT?! Isso mesmo, e eu achava que certos magos do mundo bruxo eram doidos, mas não sabia que eram tanto a ponto de indicar um personagem famoso da mitologia grega que ninguém nunca viu, inclusive para nossa época. Estava reconsiderando visitar Nárnia, mas uma idéia idiota passou na minha cabeça e resolvi ligar para esta pessoa.


     - Alô - respondeu um rapaz com sono do outro lado da linha.
     - Heracles, sou eu, Arthur. Preciso de sua ajuda. Quíron realmente existe?
     Escutei um barulho do outro lado da linha. Acho que o grego tinha caído da cama.
     - Que pergunta é essa às 11 da manhã, England? - disse o rapaz, já um pouco desperto (já que totalmente ele nunca fica mesmo :/ ).
     Expliquei toda aquela maluquisse do Argie até ele manifestar.
     - Bem, se Britannia está armado com esse chocolate amaldiçoado, eu tenho que ajudar. Quíron realmente existe e vive em Nova Jersey, nos EUA, tomando conta do Acampamento Meio-Sangue. Boa sorte! - Desligou o telefone e voltou novamente ao seu sono.
     Heracles realmente foi de ajuda: encontrei referência dele nos livros Percy Jackson e os Olimpianos. Quase não li por causa do autor norte-americano, mas a história é legal (não tão quanto Harry Potter). O problema é chegar até este acampamentos sem ser comido por monstros mitológicos. Mas achava que a chave de portal resolveria meu problema. Consegui chegar lá, mas do lado de fora. Novidade: tinha um minotauro me esperando. O que eu fiz: SEBO NAS CANELAS. Corri até entrar na barreira de força do acampamento, guarnecido por um pinheiro com um velocino de ouro pendurado em seus galhos altos. Corri direto para a casa onde imaginei que seria a casa de Quíron. Enquanto isso, um monte de meio-sangues olhavam espantados eu correr olimpicamente aquele gramado com um minotauro no meu encalço. Lógico que eles foram atacar o dito cujo. Entrando na tal casa, não foi a novidade me deparar com Dionisio, ou melhor, Sr. D para os meio-sangues. 
     - Imagino, Sir Kirkland que você esteja procurando Quíron, correto?
     - Sim, Sr. D. 
     - Ele não se encontra, mas sobre o que você está procurando, Quíron não sabe a cura.
     - Como assim? - "WTH! Estou conversando com um deus mitológico!", pensei.
     - Digamos que Afrodite uma vez aprontou algo parecido no Olimpo e deu uma confusão homérica. Mas quem encontrou a cura não foi ela, mas um índio quileute de uma tribo localizada na divisa com o Canadá.
     Como sei que ajuda de deuses nunca sai barato, perguntei:
     - Por quê está me ajudando?
     - Porque também procuro a cura para tal feitiço.


     Agradeci pela ajuda e fui de novo a meu destino: Forks. É, estou decepcionado também. Tive que fazer uma visita aquele lugar onde os vampiros brilham. Já sabia quem procurar: Billy Black, o pai do moleque ricardão sarado da história Twilight. Estou ficando bom mesmo com esse negócio de chaves de portal: parei bem na praia de La Push, então, perto da casa do tal cara malhado. Estava chegando em meu objetivo, quando fui cercado por lobos enormes. É os homens transmorfos da história...O.O . Fui correr em direção à casa de Billy Black, mas eles estavam em meu encalço: "Ou estão atrás de mim porque invadi o território deles, ou porque pareço uma fada D:. DESDE QUANDO PAREÇO UMA FADA?!". Até que comecei a gritar: 
     - NÃO SOU FADA, SOU HUMANO, SEUS LOBOS BURROS!
     Até que o tal Billy, na cadeira de rodas, apareceu e falou para os lobos pararem. Depois de recompor-me, conversei com tal Billy e ele disse que não existe nada parecido na cultura quileute. Recomendou que eu procurasse bruxas. É, voltei ao meu ponto inicial. Voltei para casa (aparatando, estava de saco-cheio da chave de portal) e, quando atravessei a sala, encontrei um ramalhete de flores com uma caixa de bombons. As flores eram do Francis, pra variar, mas os bombons estavam sem remetente. Desconfiei que fosse algo do Britannia, então fiz o que todos que receberam o tal bombom amaldiçoado deveriam ter feito: joguei no lixo.
     Liguei pro Argie, mas o telefone estava ocupado. Então, mandei uma coruja para o Sr. D, já que ele procurava a tal cura do feitiço e informei da minha pesquisa infrutífera. Estava de roupão, pronto para tomar banho (quem sabe ficar um pouco na banheira para relaxar, sei, isso é coisa de boiola, mas eu precisava de descansar - tive um dia de cão), quando, ao abrir o banheiro, escutei a voz do Britannia da cozinha:


     - Artie, que malvado! Jogando presentes fora! - Disse o anjo com uma voz bem malvada.
     Escutei um quebra-quebra da cozinha e tranquei-me no banheiro com alguns itens de sobrevivência de um futuro apocalipse e resolvi escrever minhas últimas palavras neste blog. D: Agora vou tomar um banho digno antes do Britannia descobrir que a casa não está vazia.

See you soon...or not...

    Ah, se caso acontecer algo comigo:

Alfred: cuide de meus amigos imaginários...
Sealand: você vira um país por antecipação. 
Matt: cuide da minha casa, ok!
Francis: não entupa meu enterro de flores.
Nihon: você fica com minhas fotos. E com meu pc também.
Liechtenstein: você pode patentear a receita dos scones.
Seychelles: alguns de meus tesouros de piratas que estão aí você pode doar para uma instituição de caridade. (Se vc não fizar isso vou te atormentar como fantasma!).
Argentina: infelizmente, não pude ajudá-lo. Se você já comeu o tal chocolate, no White Day se tranque em um manicômio para não correr riscos.

[Off: desculpem o post non-sense, mas o Argie acabou me ajudando ao dar a idéia. Espero que gostem da jornada heróica e tensa do Iggy...D: E, desculpem pelos erros, e pela tentativa fail de humor. E PELO POST LONGO!!!]

quarta-feira, 16 de fevereiro de 2011

Happy Birthday?!!

Hello, everybody...

     Vou postar rapidinho, pois estou em fuga. Pois é, Francis resolveu colocar um carro de som em frente a minha casa com uma declaração de amor no volume máximo. Só pode ser um pesadelo...Vou entregar os presentes rapidinho de aniversário do Nihon e do Spain (embora este último não mereça...=.=).
     Pro Nihon, como ele gosta de coisas geeks também, resolvi dar algo diferente (mas no final não foi tão diferente >.<). Lá vai:





Acho que sua casa foi reformada recentemente, então, nada melhor que almofadas novas!



Bonés do Pacman (sei que vc se liga em jogos...)
Esse aí é uma fantasia pro seu cachorro ir no estilo nos eventos de animes ou na Comic Con


Não resisti e comprei essas bonecas para vc, espero que goste. (Embore eu ache que vc já tenha 13545464646465463453486461 delas).

     Agora vamos para os presentes do Tomateiro de Feira, ops, Spain...




Um sistema de defesa para quando ocorrer as touradas (bandeira vermelha inclusa para vcs fazerem a babaquice de sempre - ficar provocando o touro ...O.O)



Essa figura aí encontrei num mercado aqui e queria conhecer vc!
Esse aí acredito que seja um filme...boa diversão! Obs: É um filme de terror, tire as crianças da sala quando for assistir (incluindo seu esposo na lista).

     E vai também uma dica pro nosso amigo toureiro inimigo mortal da PETA.




     Por enquanto é só. Se quiserem saber onde estou, vão ficar na mão. (Não quero o Francis aportando onde eu estiver com um carro de som). Sem presente de Valentines Day (lê-se traumatizado).

See you soon...

[Off: Desculpem o post podre, mas fazer o quê. Espero que gostem dos presentes, e da tentativa fail de humor. Não vou postar nada sobre o Valentines Day (sem idéias e perdida sobre o que fazer). Não mandem pedradas.]

quarta-feira, 9 de fevereiro de 2011

Arhur's War Diaries II

Good morning,

     Como sempre, estou na correria. (Querendo condenar alguns pedreiros à guilhotina) Mas, para não deixar ninguém na mão, resolvi contar o que me ocorreu esta noite (e hoje de manhã). Primeiramente, antes de tudo, tenho que entregar o presente do Greece (superatrasado, perdoe-me *pensando seriamente em contratar outra secretária: olhando a Sininho brincar com sua caneta tinteiro na mesa do escritório...). Esta cama é diferente, já que dá para seus gatinhos dormirem com vc.

     Agora, voltando ao assunto. Ontem, novamente estava mexendo em meus recém descobertos Diários de Guerra. Esta vez teve um trecho bem curioso, no qual estou até vermelho de postar isto aqui. (Britannia vive insistindo para que eu me solte mais, pois fala que sou muito seco em certas situações). Lá vai o trecho:

     1942, mês incerto, dia mais incerto...

     Aqui estou, Sir Arthur Kirkland, no norte da África. Sim. Por ordens do Rei George VI e do Primeiro Ministro Churchil, aqui estou para tentar uma aliança com os franceses. Ou melhor, aqueles que não se renderam às graças de Hitler. Argélia, por mais que sua maioria seja árabe, ainda sim, tem aquele toque típico do Francis. É onde ele está escondido com suas tropas de resistência. Encontrei ele numa das casas de colonos franceses (ou seja, daquele estilo argh). Seu semblante não era nada daquele Francis metidão a "chique e elegante" que conhecia. Parecia mais como um inseto rastejante, humilhado e beberrão (sim, porque já estava em sua segunda garrafa de vinho francês).
     - Arthur, você veio aqui para terminar o que Hitler começou? - perguntou, num tom que até os mais frios dos corações se condoeriam com sua dor.
     - Não, minha missão é outra. Vim convencer certo francês a participar das forças de resistência contra a Alemanha. We need your help, Francis!
     - Ajuda de quem? Daquele que quase se atirou naqueles tríceps fabulosos dos soldados alemães?
     Não esperava uma visão cor-de-rosa a respeito das tropas alemãs, por parte do Francis. Mesmo que ele teve que ceder Paris aos países do Eixo, sua capital e a menina dos olhos da França. Mas isso também deixou-me mais chateado: ele não queria a própria liberdade? Tantas vezes eles lutaram por isso e convenceram outros a fazerem o mesmo. (É, sei, a Revolução Americana ainda dói em mim). Resolvi então soltar os cachorros:
     - Acredito que está na hora de você reagir, Francis. - Eu disse muito irado. - Você convenceu o América a se revoltar contra mim. Convenceu outros à fazerem o mesmo: lutar pela liberdade. Estes bastardos alemães estão diminuindo o que você pode e influenciou de importante para o mundo. É hora de lutar pela sua liberdade. Ou vai querer que Paris continue encarceirada sob as tropas alemãs. Logo eles estarão invadindo o Mediterrâneo e aportarão aqui, Francis. Ninguém quer ser dominado por um cara louco como Hitler. - Olhei ainda para o Francis, este ainda estava reduzido à sua insignificância, com sua taça de vinho francês vazia. - Voltarei quando você recuperar sua vontade de viver.
     Quando estava quase saindo pela porta do cômodo onde estávamos, uma sala de estar mobiliada ao estilo francês, o caro bêbado de boutique veio com uma pergunta um tanto estranha:
     - Por quê você se deu ao trabalho de vir aqui, tentar uma aliança com um de seus inimigos mortais? Por quê você luta contra o Eixo, England?
     - Porque juntos podemos vencê-los. Eles estão bombardeando minha casa, Francis, a bela Londres que hoje está em chamas. Não quero eles aportando em minha ilha. Eu sei o que eles aprontam aos países invadidos. Todos estão reduzidos a nada ou humilhados, como você. E isto é pouco, perto do que Hitler pode fazer. Vamos impedi-lo, antes que ele domine a Europa.
     Francis não demonstrou nenhuma reação ao que disse. Apenas se levantou, aproximou-se de mim e *censurado*. Depois, antes de sair da sala, falou:
     - Obrigado por recuperar meu orgulho, England. Estarei eternamente agradecido. Espero você aqui amanhã para vermos os detalhes de nossa aliança. Uma aliança que jamais se pensou possível.
     Fiquei parado, no mesmo local, estupefato pela reação do francês. O pior é que Francis estava certo: uma aliança totalmente impossível que aconteceu. América, URSS, França, Inglaterra e China se unindo para impedir que um louco domine a Europa (e o mundo). 

    Após isso, a guerra realmente tinha chegado ao norte de África e Argélia foi um local estratégico para nossa aliança. Tivemos muitas dificuldades (digamos que o norte da África não oferece muita proteção contra bombardeios e ataques terrestres). Era uma guerra aberta. No fim vencemos (ainda não sei explicar o que aconteceu no último dia da guerra na África, o Italy que estava paquerando a avó do Zidane e o América deu a idéia de aproveitarmos e atacarmos - acho que Alfred estava certo nisso).

     Acabei dormindo, lendo este diário em particular. Acabei sonhando com as lembranças perdidas daquela guerra macabra. Acordei hoje de manhã com o barulho da campanhia. Foi aí que verifiquei: acabei dormindo sem arrumar a cama com minhas roupas de sair. Fui atender a porta, sonolento, no qual a minha surpresa foi encontrar um mensageiro com um buquê enorme de rosas vermelhas. 
     - Sir Kirkland?
     - Yes, It's me. 
     - Roses for you.
     Peguei as rosas, estranhando aquela situação. Lembrei que meu cabelo estava espatifado daquele jeito "legal" de quando amanhece sem arrumá-lo. Não dei muita importância: estava concentrado em saber quem enviou-me as rosas. Tinha um bilhete, escrito na letra típica do Francis (depois de tanto tempo, vocês acham que eu não iria reconhecer aquela letra, humph).



"Obrigado, Arthur, por aquele dia. Espero que possamos repetir aquele beijo. Ass. Francis Ps: Valentines Day está próximo."

     Aconteceu tanta coisa depois daquele episódio na 2ª Guerra (incluindo a tentativa de casar comigo à força) que acabei ficando com raiva dele. Achei um disparate aquele bilhete. Peguei o buquê de rosas e fui até a lixeira mais próxima. Abri a tampa e ... Não consegui jogar as rosas. Não sei por qual razão. Alguma coisa dentro de mim impediu tal ato. Então, resolvi usá-lo de enfeite no vaso de porcelana chinesa que eu tenho no corredor da minha casa (as flores que estavam nele estavam na hora de trocar). Espero que o Britannia não note. Até eu descobrir o que fazer com o buquê.

See you soon...

Offa narrando:
     Entra o Britannia no tal corredor, enquanto England está na cozinha, comendo seu café da manhã "ultra saudável" e o anjo pergunta para o rapaz comedor de bacons na cozinha.
     - De quem são aquelas rosas, Kirkland? - falando de um jeito afeminado e sarrista. - Elas são tão bonitas.
     A reação do England só foi uma:
     - FUUUUUUUUU...


[Offa: *censurado*= leiam trollface...kkkkk...Não me matem, tentei fazer o meu melhor. Lud (e as meninas fãs de yaoi) espero que gostem.  E quem não é fã de yaoi, me perdoem. Se tiver algum desvirtuamento tanto na questão histórica quanto na questão da relação Francis/Arthur, me perdoem. (Iggy macho...kkkkkkkk) Saiu esta inspiração hoje de manhã e resolvi escrever antes que as minhas idéias fugissem para o Acre.. D: Para quem não sabe, realmente a 2ª Guerra teve sua parte no norte da África, onde se destacou principalmente as alianças entre EUA, Inglaterra e França e os ataques do Eixo com Italia e Alemanha. Argélia, na época, colônia francesa foi de ajuda para os aliados.]


   

domingo, 6 de fevereiro de 2011

Selo da Off...hehehe

Good evening,


Apresento-lhes: O Selo do Off(a)

Vamos lá, as questões para eu responder são estas:




1. Quais são seus 3 MADs favoritos? (Hetalia)
2. Os seus 3 casais favoritos º3º (Hetalia)
3. Suas 5 Fanarts favoritas!
4. Banda ou música favorita.
5. Pelo menos 3 personagens que você gostaria de fazer cosplay (Hetalia)
6. Uma foto do seu animal de estimação, se não tiver coloque um que gostaria de ter.
7. Desktop 
8. Passe para mais 7 pessoas ^.^


Então vamos a lá Fred Krueger: em partes...O.O

1. Quais são seus 3 MADs favoritos? (Hetalia)


Como não sei o que são MADs, interpretei por serem vídeos feitos por fãs sobre Hetalia. (Se eu estiver errada, me perdoem). Não sou de assistir eles, mas os melhores que vcs me passam (isso mesmo, não vai ter graça, já que vcs provavelmente já viram) eu salvo no meus vídeos preferidos no orkut.

[ Hetalia ]_[ Pirates ]_[ Arthur Kirkland ] - Katayoku no Tori [Umineko no naku koro ni OP] (YouTube)  
(Obrigada, Wan-chan, amei este).


Hot 'n Cold! {england ♥ seychelles}  

[APH] [Hetalia] Dance Party XD  
(Gostei muito pela perfeição, embora curto...)


Estes são os que eu tinha aqui gravado no meu orkut...(não me batam...)


2. Os seus 3 casais favoritos º3º (Hetalia)




Ok, todos sabem que não curto muito yaoi (embora isso não me impede de brincar ou zuar com certas situações - e até um post quase asakiku ou relacionado ao assunto de vez em quando). Então aí vai meus casais (avisando, são heteros...- alguém no fundo deve estar gritando: "Estraga prazeres!" ou "Cadê meu yaoi?!")

Hong Kong X Taiwan





Hungria X Áustria



Bélgica X Espanha


Bônus: Hungria X Prússia
3. Suas 5 Fanarts favoritas!
Uma escolha bem difícil. Aí vai as minhas favoritas...(desculpem pelo impulso US e UK...*endoidando* meus personagens favoritos de Hetalia...). Obs - se ficarem pequenas, é só clicar que amplia.



















4. Banda ou música favorita.
Gosto de várias bandas e tipos de música, mas, atualmente não deixo de escutar: Within Temptation...


Within Temptation - Our Solemn Hour - Black Symphony Trailer  


Vídeo do DVD mais Awesome que já comprei (não comprei no Brasil, é um absurdo o preço dele aqui).


 
 5. Pelo menos 3 personagens que você gostaria de fazer cosplay (Hetalia)


 Hungria (que se eu não morasse no fim do mundo e tivesse um Anime Friends por perto, seria o primeiro cosplay que tentaria fazer (meus cabelos e olhos são naturais, o que facilitaria certo realismo - sou loira de olhos verdes...hahaha)



 England: Possibilidade BEM remota, mas adoraria fazer cosplay dele de pirata.



 Fem/England
 Nyoetalia vale???



6. Uma foto do seu animal de estimação, se não tiver coloque um que gostaria de ter.
Medéia, minha diva... (mistura de poodle com vira-lata)





7. Desktop 
Ficarei devendo...Estou num modo que vive mudando de fotos (coloquei uma seleção de fotos de Hetalia, uma delas está justamente entre as cinco favoritas minha).
 
 8. Passe para mais 7 pessoas ^.^
Acho que já passou para todo mundo, né. Quem ainda não foi selecionado pelo Selo do Off, fique a vontade e fale...

Por enquanto é só...

FUUIIIIIIII!!!